domingo, 7 de agosto de 2011

DR. JACOB FERREIRA DE BESSA

DR. JACOB, NATURAL DE PORTALEGRE-RN, NASCIDO A PRIMEIRO DE JANEIRO DE 1941, PREFEITO DE TABOLEIRO GRANDE-RN, ELEITO EM 15 DE NOVEMBRO DE 1972 E POSSE EM 31 DE JANEIRO DE 1973, GOVERNOU ATÉ 31 DE JANEIRO DE 1977

VEREADORES DE TABULEIRO GRANDE ELEITOS EM 01/10/2000

1 – Antoniop Palino da Silva, 111 votos

2 – Antonio Pereira de Araújo, 89 votos

3 – Gonçalo Felipe, 88 votos

4 – João Bosco de Bessa, 127 votos

5 – José Alves de Souza, 103 votos

6 – José Bessa Cavalcante. 96 votos

7 – José Theofilo de Freitas, 109 votos

8 – Raimundo Diógenes Bessa

9 – Marta Maria
PERÍODO: DE 1º DE JANEIRO DE 2001 A 31 DE DEZEMBRO DE 2004

TABULEIRO GRANDE RN

O MUNICÍPIO DE TABULEIRO GRANDE, NA MICRORREGIÃO DE PAU DOS FERROS, NA MESORREGIÃO OESTE POTIGUAR, CRIADO PELA LEI Nº 3020, DE 26 DE DEZEMBRO DE 1963, SANCIONADO PELO ENTÃO GOVERNADOR ALUÍZIO ALVES, A 396 QUILÔMETROS DE DISTÂNCIA DE NATAL, COM UMA ÁREA DE 110 QUILÔMETROS QUADRADOS

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

HISTÓRICO DE TABULEIRO GRANDE-RN

Tabuleiro Grande teve origem em 1897, de uma fazenda denominada de Tabuleiro Grande. Era uma enorme fazenda, pertencente ao sargento-Mor Bento Fernandes de Lima, adquirida através de uma concessão de terra chamada de “DATAS DOS MARCOS”, datada de 12 de agosto de 1733, que tinha muito gado solto por estas terras virgens e sem fim. Inicialmente habitada somente por indígina que cuidava das fazendas de criação de gado, posteriormente um herdeiro de Bento Fernandes unificou-as, transformando-se numa grande propriedade voltada para as atividades pastoris.

Conta-se que no final do século XIX, a pessoa de Raimundo Pereira de Araújo, homem do campo, honesto, sincero e humilde, mas de uma coragem que lhe parecia extrema, era das terras onde se encontra a sede do município de Tabuleiro, erguendo a primeira casa, se tornando assim, o verdadeiro fundador desta querida e amada terra. Depois da construção da primeira residência outras pessoas, entre elas destacam: Celso Dantas, Tibúrcio Marcolino, José Joaquim de Freitas, Augusto Gomes de Paiva, Evaldo Ferreira Cavalcante, Severino de Paiva, Alexandre Soares e Otília Rodrigues foram chegando na comunidade e construindo suas moradias e em poucos tempo estava formada uma povoação, posteriormente vila e hoje a querida e amada cidade de Tabuleiro Grande.

Em 20 de janeiro de 1925, um grupo de proprietários chefiados por Celso Dantas, com a participação das seguintes pessoas: Tibúrcio Marcolino, José Joaquim de Freitas, Augusto Gomes de Paiva, Evaldo Ferreira Cavalcante, iniciaram um movimento para erguer uma capela. A união dessas pessoas religiosas, que no ano seguinte, a Capela de São Sebastião estava construída. O Templo religioso católico somente recebeu a benção em 20 de janeiro de 1930, pelo padre Francisco Schols, pároco da Paróquia de Nossa senhora da Conceição de Portalegre. Tratava-se de uma capelinha, já que era bastante modesta, o teto era de ramos e o piso de madeira e somente o altar era de alvenaria. Depois de benzida, uma nova campanha foi realizada, tendo a frente os senhores Celso Dantas e Adalton Gomes de Paiva. Com a finalidade de angariar recursos para a conclusão da capela, tendo em vistas que aquele humilde templo religioso não mais satisfazia a vontade dos habitantes tabuleirense-grandense. Em 1961, ocorreu a demolição da capela para uma construção mais ampla, que foi inaugurado em 18 de janeiro de 1962

O povoado teve crescimento lento e sua atuação econômica se limitava a presença de fazendas de criação de gado. O povoado demorou muito a conquistar sua emancipação política. Em 11 de novembro de 1953, a povoação conquistou à categoria de Distrito Administrativo, subordinado ao município de Portalegre. Em 9 de maio de 1962, a Vila de Tabuleiro Grande deixa de pertencer a Portalegre e passou a ser uma comunidade subordinado ao município de Rodolfo Fernandes, criado pela Lei nº. 2.763 e depois um ano e pouco, mas precisamente no dia 26 de dezembro de 1963, conquistou sua emancipação política, através da Lei nº 3.020 que Tabuleiro Grande desmembrou-se de Rodolfo Fernandes e tornou-se um município norte-rio-grandense, com uma área de 110,6 quilômetros quadrados, equivalente a 0,20 por cento sobre o Estado do Rio Grande do Norte, que foi instalado em abril de 1964, que teve como primeiro prefeito Manuel Inácio de Freitas, nomeado pelo então governador Aluízio Alves, que governou o novo município até 14 de fevereiro de 1965, quando passou o cargo para o senhor Francisco de Queiroz Porto, primeiro prefeito constitucional, eleito em 24 de janeiro de 1965,cujo resultado ficou assim constituído:

PARA FREFEITO:

Francisco Queiroz Porto (PSD)........................................312

Delprest Pinheiro do Rego (UDN)...................................256

PARA VICE-PREFEITO:

Francisco Alves de Souza (PSD).....................................276

José Mendes Bessa (UDN).............................................256

Maioria de Francisco Porto foi 67 votos e a de Francisco Alves foi de 22 votos.

LEI QUE CRIOU O TABOLEIRO GRANDE, DESMEMBRADO DO DE RODOLFO FERNANDES

LEI Nº 3.020, DE 26 DE DEZEMBRO DE 1963
Cria o município de TABOLEIRO GRANDE, desmembrado do de RODOLFO FERNANDES.
O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE;
FAÇO SABER que o Poder Legislativo decretou e eu sanciono a seguinte LEI:
Art. 1º - Fica criado o município de TABOLEIRO GRANDE, com o desmembramento de toda a sua área territorial da do município de RODOLFO FERNANDES, tendo como à sede a Vila de igual nome, que passa a categoria de cidade, sendo que o Termo Judiciário, que ora se cria, ficará pertencente à Comarca de Portalegre.
Art. 2º São os seguintes limites do novo município:
AO NORTE: Com o município de Itaú, pela linha divisória;
AO POENTE: Pela Rodovia Moçoró-Luís Gomes;
AO NASCENTE: Pelo Rio Pau dos Ferros e linha telegráfica de Portalegre e Taboleiro Grande e pela meia serra de Portalegre.
AO SUL, pela meia serra de Portalegre e com o município de Francisco Dantas, a partir do Riacho do Conselho, daí, em linha reta ao poço do Ventura
Art. 3º - O novo município de TABOLEIRO GRANDE será instalado A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 1964, e a sua administração será exercida por um prefeito de livre escolha do Governador do Estado, até que ali se realizadas as eleições para o dito cargo e para os de vice-prefeito e vereadores, cuja data será fixada pela Justiça Eleitoral.
Art. 4º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, re4vogadas as disposições em contrário.
Palácio da Esperança, em Natal 26 de dezembro de 1963, 75º da República.
ALUÍZIO ALVES
Jocelin Vilar de Melo
(Publicada no Diário Oficial do RGN, nº 46, ano LXXI de 29 DE DEZEMBRO DE 1963, Arquivo de A República, em Natal).

EX-PREFEITO DE TABULEIRO GRANDE

PREFEITO INTERINO

INTERINO

MANOEL INÁCIO DE FREITAS – Nezinho Bessa

Posse em 01/04/1964

Constitucionais:

1 – FRANCISCO QUEIROZ PORTO

Eleito 24/01/1965

Posse em 31/01/1965

Vice – Francisco Alves de Souza

2 – FRANCISCO DE QUEIROZ PORTO

Eleito em 15/11/1969

Posse em 31/01/1970

VICE – Vicente Hermegildo

3 – Dr. JACOB FERREIRA BESSA

Eleito em 15/11/1972

Posse em 31/01/1973

VIDE – Adalto Tertulino de Paiva

4 – FRANCISCO DE QUEIROZ PORTO

Eleito em 15/111976

Posse em 31/01/1977

VICE – MARIA PINHEIRO DE PAIVA

5 – MARIA DE FÁTIMA FERREIRA BESSA

Eleita em 15/11/1982

Posse em 31/01/1983

VICE – José Iran Ferreira

RESULTADO:

Geovane Paiva (PDS)................44,32, 44,32

Maria de Fátima (PMDB) ........554, 41,33%

Darcy Paiva (PMDB)...............110, 8,16%

Nulos........................................42, 3,12%

Brancos....................................44, 3,27

TOTAL...................................1.347 VOTOS

6 – FLÁVIO DIÓGENES BESSA – TURBO

Eleito em 15/11/1988

Posse em 01/01/1989

VICE – João Neto dos Santos

7 – MARIA DE FÁTIMA FERREIRA BESSA

Eleita em 03/10/1992

Posse em 01/01/1993

VICE – José Iran Ferreira

8 –DJALMA DA SILVA PEREIRA

Eleito em 03/10/1996

Posse em 01/01/1997

VICE – Francisco Canindé de Albuquerque

9 –DJALMA DA SILVA PEREIRA

Reeleito em 01/10/2000

Posse em 01/01/2001

VICE – Dr. Dalgoberto Bessa Cavalcante, natural de Tabuleiro Grande-RN, nascido a 27 de junho de 1970, filho de Noberto Bessa Cavalcante e de Terezinha Gomes Bessa

Obs.: O pleito eleitoral de 2000 passou para a história política de Tabuleiro e região Oeste pelo fato de Djamla Pereira ter sido eleito com apenas um voto de maioria. Ele obteve 800 votos, enquanto, seu adversário, Maria de Fátima Pereira Bessa obteve 799 votos.

10 – MARIA MIRIAM PINHEIRO DE PAIVA

Eleita em 03/10/2004

Posse em 01/01/2005

VICE – Rosa Maria

11 – MARIA MIRIAM PINHEIRO DE PAIVA

Reeleita em 05/10/2008 – candidata única

Posse em 01/01/2009

VICE – Rosa Maria Silva Queiroz

VICE – ROSA MARIA SILVA DE QUEIROZ, natural de Fortaleza-CE, nascida a 28 de maio de 1956, comerciante

ATUAL ADMINISTRAÇÃO

Quem sou eu

Minha foto
SOU O STRR PMRN JOTA MARIA, NASCIDO NA CIDADE DE MOSSORÓ-RN.AQUI OS OESTANOS VÃO CONHECER A HISTÓRIA DOS MUNICÍPIOS DA MESORREGIÃO . OESTE POTIGUAR. TENHO O MAIOR ORGULHO DE SER MOSSOROENSE E OESTANO DO RIO GRANDE DO NORTE. SOU SOU TORCEDOR DO BARAÚNAS, O MAIS QUERIDO DE MOSSORÓ E INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE

Minha lista de blogs